Talk to me
Back
Maze Mirage . 2015
01  Meditators Emerging From The Ocean
02  Moonful Journey to the Core
03  Visionary Conscience
04 Queen in Black
05  Our Majesty After Suicide
06  La Nudità Interiore
07  Descent into the Shrieking Ward
08 Renascido de Si e Abandonado no Mundo
09 Nietzsche on the Brink
10 Light of my Horror
11 Siamo Illusionisti Dell´Imperscrutabile
12  Heroic Struggle With Fate´s Mirage
13  Ballad to the Philosopher´s Maze
14  Art or Agony
15  La Saggezza che Osserva e Ride
16 La Sofferenza Della Mutazione
2.
1232
   
Ato I . O Nobre X O Erudito Ato I . A Cultura Elevada Ato I . Do que é Feita a Nobreza Ato I . O Toque do Nobre Cuidador Ato I . A Elevação do Caçador Ato I . O Nobre Ato II . XXIV – Educado para ser um Corpo Vulcânico Ato II . XXIII – A Educação para o Melhor Sofrimento Ato II . XXII – Obstáculos à Altura para uma outra Forma Ato II . XXI – A Impossibilidade de Ser Outro Ato II . XX – Educação para a Efetividade Ato II . XIX – Educação para a Longevidade x Educação para o Esbanjamento Ato II . XVIII – O Acaso Ato II . XVII – Comércio e Política: Igualdade x Dessemelhança Ato II . XVI – As Virtudes do Povo Selecionado Ato II . XV – Educação Moral x Educação Fisiológica Ato II . XIV – A Macro Educação Ato II . XIII – Educar-se para o Prazer Ato II . XII – Educar-se para a Mantença da Tensão entre as Contradições Ato II . XI – Educar-se nos Âmbitos Valorativos Ato II . X – A Solidão é o Meio para a Educação Ato II . IX – Auto-Tiranização para Ser o Criador Ato II . VIII – O Conforto x A Grandeza Ato II . VII - A Auto-Educação como Dança Ato II . VI - A Auto-Educação para a Maldade Ato II . V - A Educação como Adestramento Ato II . IV – O Educando como Posse Ato II . III – A Educação como Dissimulação Ato II . II – A Luta pela Auto-Educação Ato II . A Educação para a Nobreza . I - O Conhecimento que Sugere uma Vida Ato III . XXIV - Decifrador Ato III . XXIII - Libertado para Ser Livre Ato III . XXII – Experimentador Corporal Ato III . XXI – Fisiologista Ato III . XX - Ponderador do Valor Ato III . XIX - Desprezador Ato III . XVIII - A Acuidade do Juiz do Futuro Ato III . XVII - O que é o Filósofo Ato III . XVI - Ser Dor Ato III . XV - Ser Destruidor Ato III . XIV – Medo do Abismo / Pacificação de Si como Operário Filosófico Ato III . XIII – O que Falta e o que Sobra ao Filósofo Ato III . XII - A Idade para o Filósofo Ato III . XI – Sem Corpo Ato III . X – O que não se Extermina acerca do Juízo a Respeito do Filósofo Ato III . IX – Lembra-dor Ato III . VIII – Justificação da Decadência Ato III . VII – Ser Raro Ato III . VI - Idealista Ato III . V – Penetrador do Âmago Ato III . IV – Afetado pelos Grandes Problemas Ato III . III- Libertado para filosofar Ato III . II- Voar Ato III . I – O Olhar que Abrange Séculos Ato IV . XII - Destinamento e Confirmação Ato IV . XI - Provocar a Sentenciar Ato IV . X – Nobres e Escravos: Irmãos, Inimigos e Desconhecidos Ato IV . IX – A Potência como Hierarquização em Ato Ato IV . VIII – A Queda do Nobre Ato IV . VII – Aristocrata do Espírito Ato IV . VI – A Função do Ato como Estrada Ato IV . V – Narcose Intelectual como Fonte de Ilusões Necessárias Ato IV . IV – Valores de Massa Ato IV . III – O que Combato em Mim Ato IV . II - Procissão Ato IV . I - Decepção Ato V . XVI - Enquanto me Habitar a Fome Ato V . XV - Homem Poético-Científico Ato V . XIV - O Chicote dos Legisladores de Si Ato V . XIII - Sínteses Fisiológicas Ato V . XII - Emergência da Moral Escrava Ato V . XI - Poetar e Pensar Ato V . X - Caçador Ato V . IX - Crise Sacrifical Ato V . VIII - Versus Ato V . VII - O que tem que ser não é Ato V . VI - Obstinação e Automatismo Ato V . V - Seletividade em Meio ao Desperdício Ato V . IV - Economia Mental para a Vida do Criador Ato V . III - Insaciedade Ato V . II - Potência Criadora de Castelos de Areia Ato V . I - Miragens Labirínticas Ato V . XVI - Enquanto me Habitar a Fome
   
   
MAZE
MIRAGE STORE

Titulo

US$ 19, 90

Coming soon

Titulo

US$ 19, 90

Description

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo

Size

S / M / L / XL / 2XL

Color

News

News

Maze Mirage Web

News

Facebook page:
https://www.facebook.com/Maze-Mirage-1476654135942776/
 
Youtube Channel
https://www.youtube.com/channel/UC5Bk2I-dW9-WoRuGgXJyXTA
 
SoundCloud page: 
https://soundcloud.com/maze-mirage
 
Playlist: 
https://www.youtube.com/playlist?list=PLqEHtemDUk8YOLlJwR7SrqdYO1Lq2m4Qu
 

SoundCloud page: https://soundcloud.com/maze-mirage

Site

Site

Site

New site

News

Maze Mirage Web

News

Facebook page:
https://www.facebook.com/Maze-Mirage-1476654135942776/
 
Youtube Channel
https://www.youtube.com/channel/UC5Bk2I-dW9-WoRuGgXJyXTA
 
SoundCloud page: 
https://soundcloud.com/maze-mirage
 
Playlist: 
https://www.youtube.com/playlist?list=PLqEHtemDUk8YOLlJwR7SrqdYO1Lq2m4Qu
 

SoundCloud page: https://soundcloud.com/maze-mirage

CLOSE YOUR EYES TO SEE
Click
Drums are hypnotizing you... I live the blessing and horror I´m the victory of life against death You´re the master of your mirage Your thoughts can dance on the Stage Watch your illusions Where did you lose your face? Wipe your memories away Life is a spectacle of pain We´re flesh behind a paper mask We remember Covered by the outer world I´m passionate for life We´re travelling I'm raining, rising and setting I´m the sun, the wind I´m the madness We´re idiots We giggle Only nothingness Maze is what there is Maze Maze Mirage What I received Unmasker Illusions are your food tonight Repeating Yourself Masquerade From Death Empty Bodies Virgin as Always Artistic Coma Oceans of Unconsciousness Irreverent faces

A ritual echoes their screams... 
The illusions are playing... 
Their endless games...

Of being a power in ascension and decay

I´m the dance of human pain

You can see and create art or agony
 

Or just sit in the Audience and stare

eating away at you

Who are you without a mask?

No more lying to yourselves

In the smile of the clown
 

And hopelessly hopeful

We forget that we remember
And we paint ourselves in remembering
When we play to revive
Our spirits rise
 

Surviving from passions
 
They´re all games
But we mirage ourselves along
Until we become the sand  
Of random destiny

Decanting, sublimating
Diluting
Exalting survival

into the essence of mankind
Awakening my gift of being

A timeless visionary

One with everything

of being free

And when we evolve
We become in the end
Clowns

Before the image
We´ve built of ourselves

Watches and cares for us

The mirage
That we are
Somebody

Of the condition
Of being
 
Mirage
Of the illusion
Of seeing

Our free flight
Of closing our eyes
And seeing nothing

Fear of living
Laziness of dying

Self-disfigurer
Meditator
 
Of being nobody
On the starry ground
Of chaos
Of yes

Illusions are your drink tonight

You sold your identity
Repeating yourself 
Over and over again

I´m beyond the masquerade

of right or wrong

From its ashes rises the phoenix
From death is born the free man

No one home in the bodies
No one dwells in the shells

No one ventures out
All lies unexplored
And virgin as always

Individual tragedies
Driven by artistic coma

Wrecked faces
Oceans of unconsciousness
Eternal mutation of the illusions

Ironic salvation or fleeting freedom
Irrepressible desires
Laughing at our laughable history

® © Todos os direitos reservados para Maze Mirage.